terça-feira, 26 de abril de 2016

Acabou a choradeira: aprenda Código Morse (CW) On-line!



O excelente site Learn CW Online utiliza o Método Koch para ensinar Código Morse gratuitamente.

O Método Koch inicia com as letras "M" e "K" e vai adicionando um novo caracter a cada lição. O estudante é apto a passar para uma nova lição quando copiar a transmissão com mais de 90% de acerto. São 40 lições no total. Para cada lição é gerado um arquivo de áudio mp3 que pode ser escutado no próprio site ou baixado para ser escutado em outro momento.

O site também apresenta outras opções: treino de indicativos, textos, treino com grupos de caracteres pré-definidos.

O usuário ainda pode controlar a velocidade dos caracteres, fazendo o site valoroso mesmo para quem não é iniciante e deseja estudar a recepção de Código Morse em velocidades maiores.

O usuário pode escolher o idioma do site. Para aqueles que não falam inglês, o site apresenta o idioma Português de Portugal. Usuários brasileiros não terão problemas. Acabou a choradeira!


domingo, 24 de abril de 2016

Saiu o resultado do CQ WW CW 2015!

Operando com o indicativo especial PT3A, consegui um 2° lugar entre os Radioamadores brasileiros e um 3° lugar entre os Radioamadores sul americanos na categoria ALL BANDS, LOW POWER, ASSISTED.  

Que venha o CQ WW 2016!

quarta-feira, 30 de março de 2016

TUTORIAL – Contra a Audiência Pública nº 05 da ANATEL – Tirar Faixa de UHF do Radioamador

TUTORIAL  –  Contra a Audiência Pública nº 05 da ANATEL

–  Tirar Faixa de UHF do Radioamador –

Por PQ2HX

TUTORIAL

Anatel                  


 Contra a Audiência Pública nº 05 da ANATEL

A ANATEL acaba de disponibilizar uma consulta pública para permitir o serviço de radiolocalização (radares) no segmento 430-440 MHz (faixa de 70cm do serviço de radioamador e satélite radioamador). Essa é uma das principais faixas de frequências utilizadas por satélites educacionais (uplink e downlink). O uso desse segmento por radares terá um impacto muito negativo na operação de satélites no segmento, uma vez que as atividades de comunicação com satélites envolvem sinais fracos e os radares utilizarem potências de RF muito elevadas. O risco de interferências é real e muito grande. A LABRE – Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão, através de seus grupos de trabalho LABRE/AMSAT-BR e LABRE/GDE (Defesa e Gestão Espectral) está preparando um texto para ser anexado à consulta pública. Nós sugerimos que todas as instituições de ensino e pesquisa no Brasil que tenham ou planejam ter projetos de cubesats educacionais operando no segmento de 430-440 MHz participem da consulta pública indicando os riscos (interferências, financeiro, social, etc) que o uso de radiolocalização no segmento 430-440 MHz poderá causar aos projetos. Toda mobilização nesse momento é muito importante.
A consulta pode ser acessada no link:


Consulta Pública
Para participar, acesse o link: PARTICIPE AQUI!

 

 

 

 

TUTORIAL PASSO A PASSO

 

 

CLIQUE AQUI PARA ABRIR O LINK DA AUDIÊNCIA PÚBLICA

PASSO 1…



PASSO 2…



PASSO 3…



PASSO 4…



PASSO 5…



PASSO 6…


No final deste tutorial, estarei disponibilizando a minha contribuição e a justificativa que utilizei. Leia e adapte a sua. Não copie e cole.

PASSO 7…







Pronto! Muito Obrigado. Agora convide os amigos e faça com o maior número de pessoas participem, mesmo não sendo radioamadores.
 
 

AMOSTRA DO QUE COLOQUEI EM CONTRIBUIÇÃO E JUSTIFICATIVA


CONTRIBUIÇÃO

Sou contra a destinação Serviço Limitado Privado (SLP), para aplicações de radiolocalização, em caráter secundário, nas subfaixas de 430 MHz a 440 MHz, pois segundo o exposto na Resolução nº 452, de 11 de dezembro de 2006, tais frequências são destinadas ao uso do Serviço de Radioamador, e expõe no ítem B.13 que tais frequências devem ser utilizadas para comunicação via Reflexão Lunar, rádios pacotes, Código Morse e Fonia SSB, Fonia SSB e Sinais fracos, Fonia FM/PM Simplex, Fonia FM/PM Entrada de repetidoras. Saída + 5 MHz, Autorizados para comunicação via satélite, Modos experimentais prioritários entre outros. Assim, o Serviço Limitado Privado (SLP), para aplicações de radiolocalização não serão utilizadas por radioamadores (o qual esta faixa de 70 centímetros se destina) e trarão enormes transtornos a esta classe. Tais transtornos podem ser observados no tópico JUSTIFICATIVA abaixo.

JUSTIFICATIVA

As frequências de 430 a 440 mhz compreendem as faixas destinadas ao Serviço de Radioamador (Resolução nº 452, de 11 de dezembro de 2006) e dentro delas estão compreendidas as faixas destinadas à comunicação via satélite de radioamador. Esta destinação não só traria transtornos aos radioamadores operadores de satélites, mas também a todos os que utilizam as faixas de UHF, como repetidoras ou estações bases e móveis. É sabido que, também as leis internacionais de radiocomunicação, atribuem estas frequências para o uso de radioamadores e experimentos via satélite de radioamador. Sabe-se também que tais satélites são utilizados para comunicação entre radioamadores, experimentações em satélites (como telemetria e comunicação via modos digitais entre outros), demonstrações e incentivos em escolas com o fim de instigar nas crianças o uso das ciências da radiocomunicação, da aeronáutica, da física, da matemática, entre outras. Além das tecnologias aeroespaciais. É sabido também, que os sinais advindos dos satélites são em baixa potência e, portanto sofrem influências de ruídos locais ao serem recebidos aqui na Terra. Entre estes “ruídos”, podemos citar Rádios Broadcasts FM, Redes elétricas, Cercas Elétricas, Sinais retransmissores de TV entre outros, que por vezes, estão fora do espectro de 430 a 440 mhz, e mesmo assim causam enormes transtornos nas operações via satélite ou operações simplex em terra. Ao destinar o Serviço Limitado Privado (SLP) dentro destas faixas de Radioamador utilizados para comunicações e experimentações via satélites, corre-se o risco de inviabilizarmos este projeto, que é amplamente utilizado não só no Brasil, mas, em todo o mundo. Notemos ainda que, serviços fora destas frequências já causam interferências em operações via satélite de radioamador. Com a destinação do SLP dentro destas faixas, os estragos seriam ainda piores. Além do exposto, ao aprovar esta destinação, corre-se o risco de, estes radares causarem interferências não só em nosso país, mas também nos países que fazem divisas com o Brasil. Sabemos que estes países, juntamente conosco, utilizam-se largamente da modalidade satélite de radioamador para contatos e experiências a mais de 7000 km de distância entre as estações. Exemplificando: um radioamador dos Estados Unidos poderia contribuir, via satélite, com experimentações realizadas em escolas brasileiras em demonstrações via satélite. Mas, aprovando-se tais frequências para a utilização em aplicações de radiolocalização, este feito não seria possível por ruídos causados por radares instalados em nosso país, nas frequências utilizadas para experimentos via satélite (Resolução nº 452, de 11 de dezembro de 2006), caso o artigo 1º da Consulta pública nº 5 de 2016, entre em vigor. Deste modo trabalhos educacionais e científicos realizados no Brasil não teriam mais a capacidade de serem realizados. Assim, solicito que disponibilizem o Serviço Limitado Privado (SLP), para aplicações de radiolocalização em frequências não destinadas ao serviço de Radioamador, uma vez que tais frequências são convenções internacionais para este fim e causariam grandes transtornos aos radioamadores que utilizam este serviço nestas faixas de frequência. Desde já agradeço.



ESTE TEXTO É APENAS PARA REFERÊNCIA E PARA AJUDÁ-LO A FAZER A SUA JUSTIFICATIVA.

73/51 DE PQ2HX
.
Texto de PQ2HX
Link original:         http://qsl.net/pq2hx/audienciapublica.html

sábado, 26 de setembro de 2015

NASA pede ajuda a radioamadores para encontrar sonda espacial

A vela solar deverá se abrir automaticamente depois de uma contagem
regressiva de três dias, que garante um afastamento seguro do
FastSat, de onde a sonda foi lançada.[Imagem: NASA]


Onde está minha sonda?
A NASA emitiu um apelo para radioamadores de todo o mundo para que tentem rastrear a NanoSail-D, uma sonda espacial lançada há poucas semanas para testar o conceito de vela espacial.

As velas solares impulsionam as naves usando a força dos fótons que incidem sobre uma finíssima película de material reflexivo, com potencial para substituir os foguetes alimentados por propelentes químicos.

O teste com a vela solar deveria ter começado no início de Dezembro de 2010. Mas a NASA anunciou ter perdido contato com a NanoSail-D no dia 13 daquele mês.

Naquele comunicado, a NASA afirmava não ter certeza se a sonda havia sido lançada do FastSat, um satélite que funciona como plataforma de lançamento para satélites menores - a NanoSail-D é considerada um picossatélite.



Ejeção espontânea
Agora, a agência espacial norte-americana afirmou que "o evento de ejeção ocorreu espontaneamente e foi identificado nesta manhã, quando engenheiros do centro [Centro de Voos Espacial Marshall] analisaram dados da telemetria do FastSat."

Logo depois a ejeção foi confirmada por antenas de rastreamento de satélites localizadas no solo.

Isto significa que a NanoSail-D não havia mesmo sido ejetada, em conformidade com as suspeitas levantadas na ocasião: "Neste momento, não está claro se a NanoSail-D foi ejetada do FastSat," disse a agência em Dezembro.
Por motivos desconhecidos, a ejeção ocorreu "espontaneamente" nos últimos dias.


Ajuda dos radioamadores
A NASA pediu aos radioamadores que rastreiem a sonda, que está transmitindo um sinal na frequência de 437,270 MHz. Os dados podem ser informados no site http://nanosaild.engr.scu.edu/dashboard.htm.

Até as 17h00 de hoje (20/01), havia 153 submissões de detecção dos sinais, feitas por radioamadores de três países.

"Esta é uma grande notícia para a nossa equipe. Estamos ansiosos por ouvir o sinal que nos dirá que a NanoSail-D está saudável e funcionando como o planejado," disse Dean Alhorn, coordenador da missão. "A equipe científica está esperançosa de ver a NanoSail-D operacional e capaz de desfraldar a vela solar."

Depois da ejeção, um temporizador dentro da NanoSail-D começou uma contagem regressiva de três dias. Quando a contagem chegar a zero, quatro barras telescópicas vão se estender por meio de explosivos e a vela solar começará a se desdobrar, em um processo que deverá levar cinco segundos.
Como a ejeção espontânea só foi percebida pelos técnicos por acaso - eles não esperavam por ela - a abertura da vela solar já deverá ocorrer nas próximas horas.

Quando totalmente aberta, a vela de polímero atingirá 30 metros quadrados.
Veja mais detalhes da missão:

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Regulamento do Concurso Farroupilha 2015

O Concurso Farroupilha foi criado em 20 de Setembro de 1955,  sendo o concurso nacional mais antigo e até o momento em plena  atividade. Durante  todo este período, muitos colegas viram a transformação do concurso que incialmente era realizado  em fonia através do uso da amplitude modulada e somente em HF, hoje já estamos a trabalhar em VHF e em SSB nas bandas de HF, acompanhando a evolução das atividades radioamadoristicas. Muito se premiou antigamente incluindo bons prêmios no tempo onde a LABRE/RS tinha um ótima receita e podia privilegiar seus participantes, mas os tempos são outros.

Durante os seus 60 anos tivemos tão somente dois anos, a bem pouco tempo,  em que o concurso não fora realizado, mas que graças a colegas interessados  e dedicados as atividades da LABRE/RS, conseguiram dar continuidade da sua realização.

Neste ano de 2015, ano que comemora os seus 60 anos de atividade resolvemos reestruturar  o regulamento como forma de tornar mais agradável aos novos praticantes do radioamadorismo radioesportivo. Graças a ajuda de colegas que estão ativamente  envolvidos com atividades de contestes a nível internacional conseguimos trazer algumas novidades para este novo regulamento, esperando que seja atrativo a todos os radioamadores.

Para esta edição comemorativa estaremos distribuindo 45 troféus para os colocados em primeiro lugar nas categorias de RA (radioamador) , YL (Young Laides), QRP e CL (Clubes) que poderão ser almejados nas modalidades “ALL Band” ou “Mono Band” para as bandas de 80, 40, 20  ou 10m, tanto em CW como em Fonia para HF. Em VHF é cabível somente a modalidade Mono Band. Também serão ofertados 90 medalhas para os segundos e terceiros lugares.

Aproveitando este momento, a LABRE/RS também irá enviar a todos os colegas participantes certificados impressos constando a colocação, pontuação e categoria de sua participação.

Não podemos nos esquecer que o Concurso Farroupilha sempre foi um grande incentivador do radioamadorismo, neste ano de 2015, estamos a acolher o radioescuta com a visão de serem futuros radioamadores. Assim também serão merecedores de troféu, medalhas e certificados de participação. 

Como ocorre  nos últimos anos, a entrega dos Troféus e medalhas ocorrerão junto as atividades do 63º Rancho do Radioamador Gaúcho a ocorrer na cidade de São João do Polesine, na belíssima região da Quarta Colônia de Imigração Italiana  nos dias 7 e 8 de novembro.  Sintam-se todos convidados a participarem deste grandioso evento que também encerra as atividades da Semana Estadual do Radioamador comemorada de 1 a 7 de novembro no Rio Grande do Sul .
Convidamos a todos os colegas a participarem, competirem e se divertir no Concurso Farroupilha 2015.

Leia o regulamento completo em: 



domingo, 23 de agosto de 2015

Novo equipamento: ICOM IC-7300




Novo equipamento a ser lançado pela ICOM do Japão: ICOM IC-7300, descrito como um "SDR (Software Defined Radio) com botões".


Potência: 100W

Modos: SSB / CW / AM / FM / RTTY

Frequências: HF + 50Mhz

Preço: não revelado


Faça download da brochura em japonês: http://goo.gl/vj9H5F

terça-feira, 30 de junho de 2015

Curso de Antenas em Porto Alegre, dias 4 e 5 de Julho - GRATUITO!

A LABRE-RS está promovendo um Curso de Antenas nos dias 4 e 5 de Julho de 2015, em Porto Alegre.  O evento será realizado no Plenarinho da Assembléia Legislativa, no centro da capital gaúcha.

A inscrição gratuita pode ser feita através dos telefones (51) 3368-3972 e (51) 9957-8921 no horário da tarde ou pelo e-mail labre-rs@labre-rs.com.br

Abaixo, segue o folder da programação. Clique na imagem para ampliá-la.


     

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Tempestades solares previstas 24 horas antes de atingir a Terra




Ejeção de massa coronal


Está pronto o primeiro protótipo de um sistema destinado a prever como e quando grandes tempestades solares atingirão a Terra.


O esforço conjunto de pesquisadores da NASA e do Imperial College de Londres resultou em um sistema de previsão de clima espacial capaz de prever o impacto das tempestades solares em nosso planeta com até 24 horas de antecedência.


Grandes tempestades solares, quando ocorrem voltadas para a Terra, podem afetar os satélites artificiais de comunicação e GPS. Em casos mais raros, essas tempestades chegam a ser tão fortes que os efeitos podem ser sentidos na superfície do nosso planeta, incluindo interrupções no fornecimento de energia elétrica.

Clima espacial: Tempestades solares previstas 24 horas antes de atingir a Terra


Aríete magnético

Conhecidas como ejeções de massa coronal, essas tempestades formam arcos gigantescos na superfície do Sol, disparando uma "nuvem de partículas" para o espaço.


Esta nuvem é repleta de campos magnéticos retorcidos, que mudam conforme viajam pelo espaço. Se um desses campos magnéticos atingir o campo magnético da Terra em uma determinada orientação, os dois se ligam, "abrindo uma porta" que permite que o material rompa o escudo de proteção do planeta, provocando tempestades geomagnéticas.

Os atuais satélites de observação solar somente conseguem determinar a orientação do campo magnético da ejeção de massa coronal quando ele está a menos de uma hora da Terra - entre 30 e 60 minutos.


Previsão de tempestades solares

A nova ferramenta gera um modelo do que acontecerá com a nuvem magnética a partir de sua geração no Sol e de dados de monitoramento de vários observatórios em terra, gerando uma previsão do campo magnético com 24 horas de antecedência.


O professor Neel Savani e seus colegas testaram o novo modelo com dados de oito ejeções de massa coronal anteriores, obtendo resultados com grande capacidade preditiva.

O modelo agora será avaliado pela NASA e, sendo validado, será disponibilizado para as agências de monitoramento ambiental e para a ISES (International Space Environment Service) uma entidade internacional voltada para o monitoramento do clima espacial.

Bibliografia: Predicting the magnetic vectors within coronal mass ejections arriving at Earth
N. P. Savani, A. Vourlidas, A. Szabo, M. L. Mays, I. G. Richardson, B. J. Thompson, A. Pulkkinen, R. Evans, T. Nieves-Chinchilla
Space Weather
DOI: 10.1002/2015SW001171


segunda-feira, 20 de abril de 2015

Trabalhando ZD8N

Gravação de ZD8N - Ascencion Island:


quarta-feira, 15 de abril de 2015

Operação Ilegal da "Faixinha"

A "Faixinha", como é conhecida, é um espaço de freqüências situado entre 6900 e 7000kHz. A "Faixinha" situa-se logo abaixo da faixa dos 40m (7000-7300kHz), destinada ao Radioamadorismo.

Segundo o PDFF (Plano de Destinação de Faixas de Freqüências) da ANATEL, o seu uso é destinado para os serviços:

  • Serviço Limitado Privado (SLP);
  • Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC).

Infelizmente, a "Faixinha" está tomada por operadores ilegais. É muito comum ouvir conversações entre operadores ilegais em qualquer hora do dia.


Nenhum fabricante de transceptores para Radioamadorismo habilita equipamentos para operar na "Faixinha". Os operadores ilegais utilizam equipamentos para Faixa do Cidadão modificados ou com a adição de transverters, na maioria das vezes.


Não sejamos ingênuos. A "Faixinha" também é utilizada por Radioamadores. Como os Radioamadores Classe "C" não têm o privilégio de utilizar a faixa dos 40m para fonia, alguns Radioamadores se acham no direito de fazer o uso ilegal da "Faixinha". Também é possível encontrar Radioamadores de Classes "B" e "A" fazendo este uso ilegal.


Prezado colega Radioamador que faz uso ilegal da "Faixinha", pare agora de fazer isso! Além de ser crime, esta prática mancha o nome de toda a Comunidade Radioamadorística brasileira. A ANATEL pode estar lhe ouvindo e você sofrerá a punição prevista na Lei Geral das Telecomunicações que prevê reclusão de 2 a 4 anos!

Segue um video mostrando a operação ilegal na "Faixinha" por algum clandestino:







Para saber mais: 

Faixas de freqüências destinadas ao Radioamadorismo no Brasil (Wikipedia)
O que é Faixa do Cidadão? (Wikipedia)
Tranverters (Wikipedia, em inglês)
Zamin Indústria Eletrônica
(Fabricante de Transverters)
Consulta ao PDFF (Plano de Destinação de Faixas de Freqüências, site da ANATEL)