domingo, 23 de outubro de 2016

Acabou a choradeira: aprenda Código Morse (CW) On-line!



O excelente site Learn CW Online utiliza o Método Koch para ensinar Código Morse gratuitamente.

O Método Koch inicia com as letras "M" e "K" e vai adicionando um novo caracter a cada lição. O estudante é apto a passar para uma nova lição quando copiar a transmissão com mais de 90% de acerto. São 40 lições no total. Para cada lição é gerado um arquivo de áudio mp3 que pode ser escutado no próprio site ou baixado para ser escutado em outro momento.

O site também apresenta outras opções: treino de indicativos, textos, treino com grupos de caracteres pré-definidos.

O usuário ainda pode controlar a velocidade dos caracteres, fazendo o site valoroso mesmo para quem não é iniciante e deseja estudar a recepção de Código Morse em velocidades maiores.

O usuário pode escolher o idioma do site. Para aqueles que não falam inglês, o site apresenta o idioma Português de Portugal. Usuários brasileiros não terão problemas.

Acabou a choradeira!


quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Regulamento Concurso Farroupilha HF 2016

Neste ano de 2016, A LABRE-RS, delegou a organização à equipe da USRA – União Santamariense de Radioamadores que, por sua vez, procurou desenvolver um regulamento competitivo e simples, visando a longevidade do formato a fim de que permaneça o mesmo por muitos anos, pelo menos. 

Optou-se, também, em reunir as modalidades de CW HF e SSB HF em um único final de semana, onde o competidor pode optar por participar na modalidade somente CW, somente SSB ou misto. 

Assim, também, o concurso Farroupilha não irá conflitar com a mesma data nem do All Asian Phone, WAE SSB e CQWW RTTY, competições importantes no Calendário. 

Como ocorre nos últimos anos, a entrega da premiação ocorrerá junto as atividades do Rancho do Radioamador Gaúcho. Convidamos a todos os colegas a participarem, competirem e se divertir no Concurso Farroupilha 2016. 

Este ano o Concurso Farroupilha conta com o MÓDULO DO FARROUPILHA PARA O N1MM+. Para isso, faça o download da pasta compactada que se encontra na página da LABRE-RS. As instruções estão contidas na pasta compactada.


Leia o regulamento completo: Regulamento Concurso Farroupilha 2016 (PDF)






sexta-feira, 10 de junho de 2016

Satélite geoestacionário para Radioamadorismo


O lançamento do satélite geoestacionário Es’hail-2 está planejado para Dezembro de 2016. O satélite irá utilizar transponders wideband e narrowband e a sua cobertura  irá da Thailândia até o Brasil.

O satélite Es’hail-2 operará nas bandas de 2.4GHz e 10.45GHz com um transponder linear   de 250kHz para operação analógica convencional e outro transponder experimental de 8MHz de largura de banda  para modulação digital de sinais de vídeo.

Mais informações podem ser acessadas no site da Radio Amateur Satellite Corporation (AMSAT) em http://www.amsat.org



domingo, 24 de abril de 2016

Saiu o resultado do CQ WW CW 2015!

Operando com o indicativo especial PT3A, consegui um 2° lugar entre os Radioamadores brasileiros e um 3° lugar entre os Radioamadores sul americanos na categoria ALL BANDS, LOW POWER, ASSISTED.  

Que venha o CQ WW 2016!

quarta-feira, 30 de março de 2016

TUTORIAL – Contra a Audiência Pública nº 05 da ANATEL – Tirar Faixa de UHF do Radioamador

TUTORIAL  –  Contra a Audiência Pública nº 05 da ANATEL

–  Tirar Faixa de UHF do Radioamador –

Por PQ2HX

TUTORIAL

Anatel                  


 Contra a Audiência Pública nº 05 da ANATEL

A ANATEL acaba de disponibilizar uma consulta pública para permitir o serviço de radiolocalização (radares) no segmento 430-440 MHz (faixa de 70cm do serviço de radioamador e satélite radioamador). Essa é uma das principais faixas de frequências utilizadas por satélites educacionais (uplink e downlink). O uso desse segmento por radares terá um impacto muito negativo na operação de satélites no segmento, uma vez que as atividades de comunicação com satélites envolvem sinais fracos e os radares utilizarem potências de RF muito elevadas. O risco de interferências é real e muito grande. A LABRE – Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão, através de seus grupos de trabalho LABRE/AMSAT-BR e LABRE/GDE (Defesa e Gestão Espectral) está preparando um texto para ser anexado à consulta pública. Nós sugerimos que todas as instituições de ensino e pesquisa no Brasil que tenham ou planejam ter projetos de cubesats educacionais operando no segmento de 430-440 MHz participem da consulta pública indicando os riscos (interferências, financeiro, social, etc) que o uso de radiolocalização no segmento 430-440 MHz poderá causar aos projetos. Toda mobilização nesse momento é muito importante.
A consulta pode ser acessada no link:


Consulta Pública
Para participar, acesse o link: PARTICIPE AQUI!

 

 

 

 

TUTORIAL PASSO A PASSO

 

 

CLIQUE AQUI PARA ABRIR O LINK DA AUDIÊNCIA PÚBLICA

PASSO 1…



PASSO 2…



PASSO 3…



PASSO 4…



PASSO 5…



PASSO 6…


No final deste tutorial, estarei disponibilizando a minha contribuição e a justificativa que utilizei. Leia e adapte a sua. Não copie e cole.

PASSO 7…







Pronto! Muito Obrigado. Agora convide os amigos e faça com o maior número de pessoas participem, mesmo não sendo radioamadores.
 
 

AMOSTRA DO QUE COLOQUEI EM CONTRIBUIÇÃO E JUSTIFICATIVA


CONTRIBUIÇÃO

Sou contra a destinação Serviço Limitado Privado (SLP), para aplicações de radiolocalização, em caráter secundário, nas subfaixas de 430 MHz a 440 MHz, pois segundo o exposto na Resolução nº 452, de 11 de dezembro de 2006, tais frequências são destinadas ao uso do Serviço de Radioamador, e expõe no ítem B.13 que tais frequências devem ser utilizadas para comunicação via Reflexão Lunar, rádios pacotes, Código Morse e Fonia SSB, Fonia SSB e Sinais fracos, Fonia FM/PM Simplex, Fonia FM/PM Entrada de repetidoras. Saída + 5 MHz, Autorizados para comunicação via satélite, Modos experimentais prioritários entre outros. Assim, o Serviço Limitado Privado (SLP), para aplicações de radiolocalização não serão utilizadas por radioamadores (o qual esta faixa de 70 centímetros se destina) e trarão enormes transtornos a esta classe. Tais transtornos podem ser observados no tópico JUSTIFICATIVA abaixo.

JUSTIFICATIVA

As frequências de 430 a 440 mhz compreendem as faixas destinadas ao Serviço de Radioamador (Resolução nº 452, de 11 de dezembro de 2006) e dentro delas estão compreendidas as faixas destinadas à comunicação via satélite de radioamador. Esta destinação não só traria transtornos aos radioamadores operadores de satélites, mas também a todos os que utilizam as faixas de UHF, como repetidoras ou estações bases e móveis. É sabido que, também as leis internacionais de radiocomunicação, atribuem estas frequências para o uso de radioamadores e experimentos via satélite de radioamador. Sabe-se também que tais satélites são utilizados para comunicação entre radioamadores, experimentações em satélites (como telemetria e comunicação via modos digitais entre outros), demonstrações e incentivos em escolas com o fim de instigar nas crianças o uso das ciências da radiocomunicação, da aeronáutica, da física, da matemática, entre outras. Além das tecnologias aeroespaciais. É sabido também, que os sinais advindos dos satélites são em baixa potência e, portanto sofrem influências de ruídos locais ao serem recebidos aqui na Terra. Entre estes “ruídos”, podemos citar Rádios Broadcasts FM, Redes elétricas, Cercas Elétricas, Sinais retransmissores de TV entre outros, que por vezes, estão fora do espectro de 430 a 440 mhz, e mesmo assim causam enormes transtornos nas operações via satélite ou operações simplex em terra. Ao destinar o Serviço Limitado Privado (SLP) dentro destas faixas de Radioamador utilizados para comunicações e experimentações via satélites, corre-se o risco de inviabilizarmos este projeto, que é amplamente utilizado não só no Brasil, mas, em todo o mundo. Notemos ainda que, serviços fora destas frequências já causam interferências em operações via satélite de radioamador. Com a destinação do SLP dentro destas faixas, os estragos seriam ainda piores. Além do exposto, ao aprovar esta destinação, corre-se o risco de, estes radares causarem interferências não só em nosso país, mas também nos países que fazem divisas com o Brasil. Sabemos que estes países, juntamente conosco, utilizam-se largamente da modalidade satélite de radioamador para contatos e experiências a mais de 7000 km de distância entre as estações. Exemplificando: um radioamador dos Estados Unidos poderia contribuir, via satélite, com experimentações realizadas em escolas brasileiras em demonstrações via satélite. Mas, aprovando-se tais frequências para a utilização em aplicações de radiolocalização, este feito não seria possível por ruídos causados por radares instalados em nosso país, nas frequências utilizadas para experimentos via satélite (Resolução nº 452, de 11 de dezembro de 2006), caso o artigo 1º da Consulta pública nº 5 de 2016, entre em vigor. Deste modo trabalhos educacionais e científicos realizados no Brasil não teriam mais a capacidade de serem realizados. Assim, solicito que disponibilizem o Serviço Limitado Privado (SLP), para aplicações de radiolocalização em frequências não destinadas ao serviço de Radioamador, uma vez que tais frequências são convenções internacionais para este fim e causariam grandes transtornos aos radioamadores que utilizam este serviço nestas faixas de frequência. Desde já agradeço.



ESTE TEXTO É APENAS PARA REFERÊNCIA E PARA AJUDÁ-LO A FAZER A SUA JUSTIFICATIVA.

73/51 DE PQ2HX
.
Texto de PQ2HX
Link original:         http://qsl.net/pq2hx/audienciapublica.html